NOSSA VIAGEM PARA CANCUN (2010)

DSC03541

Oi pessoal, tudo bem?

Este post é muito especial para nós, pois vamos falar da nossa primeira viagem juntos e também nossa primeira viagem internacional. Ganhamos esse baita presente de casamento do nosso cunhado João Paulo e foi uma experiência inesquecível passar nossa lua de mel neste paraíso chamado Cancun! Como foi nossa primeira viagem internacional, fizemos por meio de uma agência de turismo. Mas vocês sabem que nós preferimos viajar “desempacotados”, inclusive já fizemos um post dando dicas de como viajar para fora do Brasil pagando pouco. Para ler este post clique AQUI (vale a pena o clique!).

Então vamos lá conhecer um pouco deste éden, rs:

O ÍNICIO DA VIAGEM

Casamos em Abril de 2010. Este mês é bem tranquilo em Cancun. Tem uma temperatura muito agradável e já passou aquele evento chamado Spring Break que é realizado normalmente em Março (e quem está em Lua de Mel com certeza vai querer evitar este evento, rsrs).

Saímos de Brasília e fizemos escala em Guarulhos/SP. Pernoitamos lá e no dia seguinte pegamos o vôo para Cidade do México, nossa próxima escala. A companhia que nos levou foi a Aeroméxico, que por sinal é excelente. O avião é daqueles enormes, que tem três fileiras. Muito confortável, espaçoso e as comidas servidas a bordo eram deliciosas. Com certeza foi a melhor companhia áerea que já viajamos até hoje. Fizemos um vôo excelente com duração de 9h. Ao chegarmos, aguardamos cerca de 3h para enfim pegarmos o vôo com destino a Cancun, cidade litorânea do caribe mexicano. Então nosso itinerário foi: Brasília – São Paulo – Cidade do México – Cancun. Cansativo de se ler, mas para quem estava de lua de mel, tudo era maravilhoso, haha!!

CÂMBIO

Que moeda devo levar para Cancun? A moeda usada lá é o Peso Mexicano, muito desvalorizada em relação ao real (na época R$ 1 equivalia a 7 pesos). Porém, aconselhamos levar dólar, que é aceito em todos os lugares e é mais valorizado ainda. No aeroporto da Cidade do México tinha uma casa de câmbio com uma boa cotação.

O HOTEL

Do aerorporto pegamos o traslado da agência de viagens que nos levou ao hotel. Ao chegarmos lá, tivemos uma grata surpresa. Fomos presenteados com um upgrade de hotel, uhuuuu!!! A rede de hotel que tínhamos reserva tem a prática de dar um upgrade na hospedagem quando o hotel de alto padrão não está cheio. Resultado: íamos nos hospedar em um hotel 3 estrelas e ficamos em um hotel 5 estrelas. Nada mal, né? O hotel em questão é o Grand Park Royal Cancun Caribe. Esta rede de hotéis trabalha no sistema all inclusived (tudo incluso), ou seja, o valor das diárias cobre alimentação (comidas e bebidas, alcoólicas ou não, 24h por dia). Ficamos realmente surpreendidos com a qualidade do hotel que nos encaminharam, pois nos disponibilizaram um quarto sensacional e com varanda de frente para a praia. Como fomos por agência, acabamos fazendo alguns colegas. Eles também receberam este upgrade, mas depois soubemos que apenas no nosso caso o quarto tinha banheira. Foi um plus por estarmos em lua-de-mel! No quarto do hotel havia duas camas de casal, frigobar, TV a cabo, internet, cofre, etc. O hotel possui uma série de restaurantes deliciosos, cada um com uma especialidade diferente. É necessário fazer reserva. Também tinham cafeterias, bastava você chegar e pegar o que queria comer, tipo sanduíches e bebidas das mais variadas. Vale a pena entrar no site do hotel para ver como é e conferir os serviços oferecidos. Super recomendado.

DSC03435DSC03344DSC03349

DSC03388

 

LOCOMOÇÃO

Para transitar em Cancun é fácil: ônibus. Sempre tem uma parada de ônibus perto de cada hotel e eles circulam 24h. Nós utilizamos apenas este meio de transporte por lá e não tivemos nenhum problema. Mas vale ressaltar que para passeios que são em outras ilhas próximas, é mais fácil alugar um carro. Utilizamos ônibus porque como dissemos fomos por meio de agência de viagens, então os passeios em outras ilhas eram feitos pelo traslado. Cancun só tem duas pistas: uma que vai da Zona Hoteleira para o Centro e uma que volta. Não tem como se perder.

PONTOS TURÍSTICOS

– Zona Hoteleira

A grande maioria dos hotéis em Cancun ficam localizados na Isla Cancún ou Zona Hoteleira, onde se concentra a maior parte das praias e atividades turísticas. Passear pela calçada da Zona Hoteleira admirando a variedade de restaurantes, lojinhas e hotéis é um bom começo de passeio com intuito de se localizar e entender um pouco (ou pelo menos o básico) para um turista como nós. Ainda nesta Zona Hoteleira rumo ao Centro é possível localizar o tradicional Hard Rock Café, bem com o Shopping Plaza Caracol dentre outros bares e casas noturnas como Coco Bongo, Señor Frogs e Chilis.

DSC03393DSC03643

– Praias

Acreditamos que as praias são a principal atração de Cancun. Mesmo para nós brasileiros que temos praias belíssimas aqui. É um cenário que você não acredita que existe! A Zona Hoteleira foi toda feita na frente da praia. Então todos os hotéis dão direto na praia. Às vezes íamos para a piscina do hotel, depois dávamos 10 passos e já estávamos com os pés na areia da praia. Água azul turquesa cristalina e com temperatura super agradável. Coisa de Deus mesmo! Rs…

DSC03468DSC03414

– Isla Mujeres

Foi na Isla Mujeres que a Rose nadou com os golfinhos e disse ter sido uma das experiências mais fantásticas da vida!! Eu não quis nadar com eles, rs! Ela foi sozinha e eu fiquei olhando ela de longe, se divertindo igual uma criança! Fechamos o nado com os golfinhos com a  Dolphin Discovery.

– Parque Garrafón

Snorkel: O snorkel é muito legal. Ver os peixes num mar tão cristalino é sensacional… A Rose ficou um pouco enjoada com o balanço do mar, mas é fantástico, tem que fazer!

Tirolesa: simplesmente fantástica!!! Ela é feita por cima do mar e tem três paradas. A Rose gritou tanto que quando desceu o parque inteiro conhecia ela, kkkk.

Punta Sur: É um espaço onde tem um templo maia e proporciona uma vista muito bacana. Tem umas formações rochosas, umas esculturas no caminho…vale a pena a caminhada.

Alberca Panorâmica: É como se fosse uma piscina de água fresca com “final invisível” de cascata que dá vista para o mar! Sensacional também.

DSC03550DSC03594DSC03539

COMPRAS

Em Cancun existem alguns shoppings como o Plaza Caracol e o Plaza las Americas. Em geral os preços das coisas são similares ao Brasil. No Plaza las Americas tem uma perfumaria muito famosa chamada Ultrafemme que tem preços bem em conta, lembro que gostamos bastante e trouxemos alguns perfumes de lá. O Plaza Caracol tem umas lojas menos conhecidas mas também é bacana ir conhecer.

E para comprar souvenirs tem o Plaza La Fiesta, que vende camisetas, ímãs, chaveiros, além dos típicos chapéus mexicanos (sombrero).

DSC03634

Bom, como nós não somos um blog de viagem, rs, não demos algumas informações como o visto para o México, por exemplo. Então aconselhamos que você pesquisa mais detalhes em sites especializados. O intuito do post é apenas dividir com vocês nossas experiências. Poderíamos também ter falado sobre restaurantes, como o Hard Rock Café e o Señor Frogs, mas como nosso hotel era All Inclusive, como dito anteriormente, não saímos muito para restaurantes. Também poderíamos ter falado sobre boates como o Coco Bongo, mas não frequentamos este tipo de lugar, então não temos propriedade para falar sobre! rs…

Espero que tenham gostado, foi muito legal relembrar esta viagem que foi tão importante.

Ah, e no final minha família foi nos recepcionar no aeroporto, rs…

DSC03694

Abraços,

Rafa e Rose!

COMO VIAJAR PARA FORA DO BRASIL PAGANDO POUCO

viagem

Oi genteeee,

Tudo bem?

Vocês já sabem que eu e o Rafa amamos viajar. Priorizamos isto pois ter experiências novas agrega muito valor ao casamento. Sempre voltamos conhecendo mais um do outro e automaticamente nossa aliança aumenta muito.

Vamos fazer 04 anos de casados agora em abril e temos 11 viagens nas costas, com alguns destinos repetidos, como Gramado e Nova York, por exemplo. Então, acho que já temos bagagem (olha o trocadilho, rs) suficiente para dar algumas dicas que fazem toda diferença tanto financeiramente quanto no quesito tranquilidade.

Neste post vou focar na organização de viagens internacionais, pois demanda mais esforço e $$$. Muitas pessoas têm o sonho de fazer uma viagem para o exterior mas por ignorância (no sentido correto da palavra, ou seja, falta de conhecimento), adiam este sonho por achar muito caro e acabam viajando para cidades e praias brasileiras. Se a pessoa colocar no papel os custos, certamente irá se arrepender.

1)      DOCUMENTAÇÃO

Não adianta ficar sonhando sem ao menos ter a documentação em mãos, né pessoal? Então por mais que você ache que não tem condições financeiras de viajar para fora do país, comece aos poucos, pela documentação (passaporte, visto e vacinas, caso necessário), que juntos tem um custo alto. O passaporte custa R$ 156,07 (entre no site da Polícia Federal para mais informações) e o visto para os EUA, por exemplo, custa $ 160 (DÓLARES, o que fica em torno de R$ 350…Para mais informações sobre como tirar o visto, clique aqui.). Ou seja, só nessa brincadeira já se vão uns R$ 506, se for um casal, R$ 1.012,00. É um custo alto para se pagar junto com a viagem, não acham? 

Obs: Se você mora em Brasília/DF ou em São Paulo/SP, terá ainda mais facilidade para a obtenção de vistos, pois é praticamente nessas cidades que encontram-se TODAS as embaixadas e/ou pontos de extensão das mesmas, portanto coloque isto como a prioridade em seu próximo destino internacional. Pesquise como obter o visto (procedimento e documentos necessários), quanto terá que desembolsar para o visto, se o local possui algum tipo de tratado internacional que confere algum direito para cidadãos brasileiros e/ou se impõe algum tipo de vacina obrigatória ao adentrar pela imigração do local tão sonhado.

Validade do passaporte: 10 ANOS.

Validade do visto de turista para os EUA: 5 ANOS.

2)    ANTECEDÊNCIA

ANTECIPAR-SE é sempre a melhor solução, até mesmo para não ser pego pelos possíveis imprevistos, como ter o visto negado com a viagem toda programada. Quanto mais tempo você tiver para planejar a viagem, melhor em todos os sentidos. É tempo suficiente para você pesquisar sobre o destino, saber as programações imperdíveis e fazer um roteiro bacana. Já dá pra ir fazendo reservas em locais disputados e até comprando ingressos pela internet, além de ter tempo de sobra para parcelar passagens/hospedagem e já viajar com tudo pago. Ótimo, né?

3)      DESEMPACOTE A VIAGEM

Já viajamos algumas vezes por pacotes de companhias (tipo CVC) para destinos muitos bons como Cancún, Buenos Aires e Fortaleza, mas depois de entender e descobrir o “universo” em desempacotar, começamos a achar a maior roubada viajar por pacotes. Você fica preso à agência e sempre paga mais caro em passagens e hospedagem. Não tenha medo e aventure-se. A viagem precisa ter a SUA cara, e não a cara da agência. Às vezes você acha um ponto turístico super bacana e queria passar o dia inteiro lá, mas não é possível senão você perde outras atrações, porque o busão “vai sair daqui 10 minutos pessoal. Nos encontramos ali naquela loja”. Assista essa série protagonizada por Ricardo Freire, do Viaje na Viagem  sobre isso, é muito bacana. Tudo é uma aventura, mas requer planejamento, disciplina e coragem!!! Não tenha medo… \o/

4)      PASSAGENS

Já que você desempacotou, agora é hora de ir atrás das passagens. Quando decidimos a data, eu e Rafa começamos a frenética busca por passagens, t-o-d-o-s os dias, pelo menos duas vezes. Sempre fazemos as buscas pelo Submarino Viagens e pela Decolar. Depois que vemos os preços mais baratos das companhias por eles, vamos direto ao site da companhia e fazemos a mesma pesquisa. SEMPRE FECHAMOS PELA PRÓPRIA OPERADORA, pois fica ainda mais barato do que pelos sites de busca citados, já que não tem a taxa do site. Então o caminho é este: sites de busca > site da operadora (TAM, GOL, AVIANCA, AMERICAN AIRLINES, COPA AIRLINES, AEROMEXICO, etc) > comprar passagens. Eu vou anotando os preços das passagens  todos os dias por uns dois meses, aí quando eu vejo que já caiu bastante, é hora de comprar. E tem que aproveitar mesmo viu, não tem essa de ficar na esperança de que vai abaixar mais e mais e mais, quando achar um preço razoável da sua pesquisa, feche. As passagens esgotam rapidinho.

5)      HOSPEDAGEM

Da primeira vez que fomos pra NY, fechamos o hotel pelo site Booking. Já fechamos nele também para outras viagens e o achamos excelente, seguro e eu super recomendo, nunca tivemos problemas. É ideal para quem quer ter a reserva e pagar a estadia apenas no check-in ou check-out (atente-se para as políticas de reserva e de cancelamento. É bem interessante reservar hotéis que têm cancelamento grátis, pois mesmo após efetuar a reserva nós continuamos pesquisando, então caso achemos outro hotel melhor em custo/benefício, cancelamos a reserva anterior e reservamos nesta nova opção).

Porém, em nossa segunda viagem para NY, alugamos dois quartos na casa de um casal (fomos em quatro pessoas) pelo site AirBnb. Gente, esse site foi O ACHADO DE 2013! (falaremos mais desse site num outro post para mais esclarecimento, dúvidas e dicas)  Sério. Ele atua no mundo inteiro e você pode alugar casas ou apartamentos, com ou sem o proprietário no local durante a estadia. Como já disse, na viagem para NY alugamos os quartos, porém para o Rio de Janeiro alugamos um apartamento inteiro em Copacabana. As duas experiências foram igualmente positivas. Proprietários solícitos e bem corretos. A dica é ler todos os comentários com atenção, eles são super fidedignos tanto em relação ao local quanto ao proprietário. Ah, no AirBnb o pagamento é à vista, mas eles só repassam para o proprietário no dia seguinte ao seu check-in, para evitar calotes por parte do proprietário (receber seu dinheiro e não disponibilizar o local).

Bom pessoal, espero que tenham gostado das primeiras dicas. Nos próximos posts eu falarei mais sobre os preparativos para uma viagem por conta própria, como por exemplo como e quanto dinheiro levar etc.

Grande abraço,

Rose 🙂