DIA DA ESPOSA – O QUE É ISSO?

Oi genteeeee,

Muitas meninas me perguntam o que é o “Dia da Esposa”, pois uma vez por semana posto foto no nosso Instagram com a hashtag #DiaDaEsposa! Depois que gravamos a “TAG: CASAMENTO”, onde eu também cito este dia, aí que as perguntas aumentaram mesmo! rsrs… Então resolvi fazer este post para compartilhar com vocês esta prática que temos desde o início do nosso casamento.

Vou apenas fazer uma introdução para contextualizar, tá?! Como eu também já compartilhei com vocês, antes de nos casarmos, fizemos um Curso de Noivos. Eram encontros quinzenais com nossos pastores e teve duração de seis meses. O Curso de Noivos, para quem ainda não casou-se, é um curso que serve para promover o diálogo entre os noivos sobre alguns assuntos pertinentes à esta nova fase que está por vir e também para se conhecerem mais profundamente. Acreditem, existem muitos casais que se casam e não se conhecem. E, em muitos casos, deixar para conhecer seu parceiro (principalmente os defeitos dele, rs) após o casamento pode ser muito perigoso. Existem muitas crises que poderiam ser evitadas e resolvidas ANTES do casamento… Para isso serve o curso de noivos, basicamente para seguir o ditado de que “o combinado não sai caro”! Rs… (Por exemplo, foi durante o curso de noivos que eu e o Rafa percebemos que lidávamos com dinheiro de formas muito diferentes e isso certamente nos traria muitos desentendimentos… ele sempre foi gastador e eu muito econômica… no curso de noivos já definimos algumas coisas para amenizar estas diferenças e entrarmos num consenso).

Além do mais, muitas vezes acreditamos que devemos levar para dentro do nosso casamento TUDO que aprendemos a vida inteira, seja com a criação de nossos pais ou pelas experiências que tivemos… E isso é um engano!  Nem tudo deve ser levado. Muitas vezes sua maneira de lidar com suas finanças enquanto solteiro, por exemplo, deverá ser mudada radicalmente porque agora não é apenas você, é você E seu cônjuge. Acabou o EU e começou o NÓS! (Isso não quer dizer que você deixa de ser um indivíduo e deve anular suas vontades, sua personalidade e etc, mas que a partir de agora vocês formam um time e devem jogar do mesmo lado… vocês são aliados e não rivais!!! Por isso, dentro do casamento, o NÓS é mais importante do que o EU!).

Enfim, o curso serve basicamente para que os noivos entendam que o relacionamento se tornará diferente, precisando de “regras” e alguns posicionamentos importantes. Falei tudo isso porque no curso também é reforçado que homens e mulheres têm necessidades diferentes. Uma coisa semelhante entre os homens, por exemplo, é a maneira com que lidam com sexo. Para eles é uma experiência física. Para nós, emocional. Eles precisam de sexo, é uma característica masculina muito comum e nós, como esposas, precisamos estar atentas a esta demanda do marido. (Não que algumas mulheres também não enxerguem o sexo como uma necessidade física, mas estou falando de forma generalizada)!

Em contrapartida, uma característica muito peculiar das mulheres em geral é precisar de tempo de qualidade com o marido. Muitas vezes o sexo não preenche em nós essa necessidade que temos de atenção e carinho sem “segundas intenções”, haha. Às vezes, nos sentimos supridas emocionalmente simplesmente contando para nossos maridos como foi o nosso dia, com eles prestando atenção, olhando em nossos olhos e interagindo sobre o assunto que estamos compartilhando.

Eis que surge o Dia da Esposa, rá! Para suprir essa demanda da esposa (porque nós já sabemos como suprir a demanda do marido né?! Kkkk). Então, alguns princípios do dia da esposa são:

1) Você e seu marido devem fazer algo juntos uma vez por semana. Vocês escolhem o dia e o período que seja melhor para vocês, MAS é a esposa que escolhe o que farão (a não ser que ela queira gentilmente ceder a escolha para o marido, rs);

2) No Dia da Esposa estão terminantemente proibidos: parentes, filhos, amigos, uso de celular em demasia, etc… O momento é do casal e de mais ninguém.

3) Deve ser feito preferencialmente FORA DE CASA. A ideia é sair da rotina e em casa vocês já estão todos os dias, rs…

4) Se não der para sair de casa, não tem problema, DESDE QUE o marido se responsabilize pela preparação do que irão fazer. Exemplo: irão jantar em casa? Certamente o jantar não será feito pela esposa (se o marido não sabe cozinhar, ele deve providenciar a comida de outra maneira. A não ser que a esposa queira muito cozinhar e não se importe de fazê-lo, como eu por exemplo);

5) é indicado que a atividade que vocês escolherem seja algo que promova interação entre os dois. Normalmente não é aconselhado cinema (porque não tem como conversar no cinema, rs). MAS por exemplo, eu não gosto muito de cinema, então quando eu estou disposta e sugiro ir assistir um filme é algo totalmente fora da nossa rotina, então serve também com esse propósito: sair da rotina.

6) Bom… O número 6 vocês devem deduzir, né?! Namorar! Uma esposa satisfeita e feliz sabe recompensar seu marido! Um bom Dia da Esposa termina com um bom Dia do Marido!!!

Então meninas, acho que é isso! Rs… Eu AMO o dia da esposa! Me sinto especial e honrada pelo Rafael. Nada como ter tempo de qualidade com nossos cônjuges.

OBSERVAÇÃO: Não tente descer goela abaixo o Dia da Esposa com seu marido. Leve ele ao entendimento da importância para você! Peça para ele ler este post!! rsrs…

Ahhh, já ia me esquecendo. Me perguntaram se poderia existir o Dia da Namorada. E minha resposta é: depende! Quando EU e o RAFAEL namorávamos, NÓS NÃO TÍNHAMOS! E nem quando estávamos noivos!! Simplesmente porque namoro não é casamento. Suas necessidades e responsabilidades num namoro não são iguais que um casamento. Viva as fases do seu relacionamento sem querer pular etapas!!!! Então depende de você… nós não fazíamos!!

Tem também o DIA DOS FILHOS, quando os pais (pode ser em conjunto ou podem combinar que cada um terá um tempo individual na semana com o filho) se dedicam a passar um tempo de qualidade com os filhos, sem ser assistindo desenhos ou jogando no iPad/vídeo game, porque a interação será com os equipamentos e não entre pais e filhos. É interessante deixar a criança escolher, mas você pode sugerir (ir andar de bicicleta juntos, jogar futebol, brincar de boneca, ler um livro, brincarem juntos no parquinho, enfim….) Esse pode ser de 15 em 15 dias.

Enfim, espero ter esclarecido as principais dúvidas! Ficamos muito felizes em saber que nosso relacionamento é um espelho para vocês, algo que traz inspiração!! Investimos mesmo no nosso casamento, é uma prioridade para nós! Amamos nossa vida de casados e amamos mais ainda esta fase de estarmos deixando de ser um casal para nos tornarmos uma família!! 🙂

BjoBjoooooooooo e espero que tenham gostado!! :)))

TAG: CASAMENTO (COM CENAS DO NOSSO CASAMENTO)

 Oi genteeeee,

Perguntei lá no nosso Facebook e no Instagram qual Tag vocês gostariam que respondêssemos e a grande maioria pediu alguma que falasse sobre o nosso relacionamento! Então nós viemos responder à tag Casamento, que foi uma das sugestões de vocês!

Gente, eu estou grávida né, então não reparem minha emoção e chororô respondendo essa tag! haha… chorei gravando e chorei de novo quando fui editar!!! O nosso casamento é uma grande bênção de Deus e rever este dia tão especial mexeu muito comigo! Eu amo meu marido e a família que Deus está nos permitindo criar!!

Ah, eu resgatei o DVD do nosso casamento e coloquei um clipe no final do vídeo para vocês também participarem de mais este dia inesquecível em nossas vidas!!!

Algumas informações complementares:

1) Quando nos casamos, eu tinha 23 anos e o Rafael 22 anos. Começamos a namorar quando eu tinha 19 e ele 18. Nós já começamos a namorar querendo nos casar, hahaha, mas como somos pessoas beeeem pé no chão e nunca fazemos nada sem planejar todos os detalhes (desde o namoro), preferimos nos formar na faculdade antes de nos casarmos (seria um gasto a menos para assumir no casamento, pois fizemos faculdade particular e só nisso teríamos que desembolsar mais de R$ 2.000,00 p0r mês. Muita coisa para recéns-casados, né? rsrs… Além disso, não queríamos de jeito nenhum que um de nós dois tivéssemos que abrir mão do sonho de ter um nível superior por causa de uma eventual falta de dinheiro). Eu me formei em Jornalismo no meio de 2009 e o a Rafael em Direito no final de 2009. Casamos em Abril de 2010!

2) Nossa lua-de-mel foi em Cancún;

3) Não nos casamos na igreja (templo). Nos casamos na mesma mansão que foi a festa (Maison Mizuno, aqui em Brasília), em ambientes diferentes, claro! rs… Nosso casamento foi religioso com efeito civil.

4) Não joguei buquê! Ao invés disso, fiz uma homenagem para minha mãe e dei à ela, pois o buquê é o adorno principal da noiva e ela com certeza merece sempre o meu melhor. Além disso, não acredito na simbologia de que “quem pega o buquê é a próxima a casar”, rs, por isso não queria jogar e nem providenciar um segundo buquê para esta finalidade. Ele ficou muito surpresa e se sentiu muito honrada… os convidados ficaram super emocionados também! Foi um dos pontos altos do casamento, sem dúvidas!

5) Fizemos um curso de noivos antes de nos casarmos. Tivemos encontros quinzenais com nossos pastores, durante os seis meses que antecederam o casamento, e o curso de noivos foi inteiramente baseado no livro “Antes de Dizer Sim”, de Jaime Kemp . Nele você aprende princípios básicos do casamento, como por exemplo como lidar com as finanças, como se relacionar com a família do seu cônjuge, sexo, criação dos filhos, o casal e Deus, como resolver crises e problemas rotineiros, enfim, todos os assuntos que envolvem um casamento. Eu super recomendo que quem quer casar faça um curso desses, pois como diz o ditado: “O combinado não sai caro”. É melhor o casal se ajustar e já deixar algumas coisas “combinadas” antes do casamento… com certeza isso evitará muito desgaste desnecessário no futuro, rs! Vai por mim! rs…

Enfim, acho que é isso! rs… Espero que gostem do vídeo porque foi muuuuuuuuuuito emocionante para nós fazê-lo!