Minha experiência com o Cerazette 

      

Oi minha gente querida!

Hoje vim compartilhar com vocês minha experiência com o anticoncepcional Cerazette, que foi recomendação da minha obstetra.

ANTES de engravidar, eu usava o Gracial. Apesar de me sentir um pouco enjoada, todo dia, achava ótimo pelo resultado incrível em relação à minha pele! Eu não tive espinhas enquanto fiz uso dele, por quase 4 anos. Ele tem aquela pausa de 7 dias (onde eu “menstruava”) e retornava à tomar após este período. 

Bom, eu retirei os pontos da cesárea com 15 dias (foram apenas 3 pontos, pois na minha cicatriz foi utilizado cola cirúrgica)! Na ocasião, minha obstetra me perguntou qual método anticoncepcional eu queria fazer uso e eu falei: “pílula”, que foi o que eu sempre usei. Então ela me deu uma amostra do Cerazette, que é muito recomendado para quem amamenta, pois ele contém apenas progestagênio isolado e não transfere para o leite (nem altera sua qualidade e quantidade). Minha obstetra disse que, por esta razão, se eu esquecesse de tomar a pílula algum dia, eu deveria usar camisinha por pelo menos os próximos 8 dias (caso eu tivesse relação sexual neste período). Ela me falou também que o esquecimento da pílula poderia me dar o famoso “sangramento de escape”. Ah, o Cerazette é um anticoncepcional de uso contínuo, ou seja, não há pausa, então a mulher não “menstrua” .

Ela me falou que era para eu começar a tomar apenas quando a Rafaella completasse 2 meses, e assim o fiz. É muito comum lermos por aí que enquanto a mulher amamenta ela não ovula, mas isso não é verdade! Quantos relatos existem de mulheres que, mesmo amamentando, engravidaram? Vários!! Por isso é importante fazer uso de algum método anticoncepcional, seguindo sempre a orientação do seu ginecologista/obstetra.

Pois bem, quando a Rafaella completou 2 meses eu parei de tomar os polivitamínicos e poliminerais que eu tomei por toda a gravidez e passei a tomar o Cerazzete. Achei fraco, especialmente se comparado ao Gracial, rs. Minha pele começou a encher de espinhas. Mas isso varia conforme o organismo. 

Quando a Rafaella completou uns 5 meses, eu decidi parar de tomar o Cerazette, sem consultar ninguém, por uma única razão: eu queria que meu corpo voltasse a funcionar naturalmente. Eu queria saber se estava tudo certo comigo após a cesárea, afinal de contas, 7 camadas do meu corpo foram cortadas, rsrs. Enfim, eu queria voltar a menstruar naturalmente. Para mim era muito importante o meu corpo mostrar que estava tudo bem, e a menstruação voluntária era este sinal. 

Quando a Rafaella completou 9 meses, lá veio ela: a menstruação! Fiquei radiante e feliz! Rs… Ah, durante o período que interrompi o uso do anticoncepcional, eu e o Rafael usamos camisinha, claro! Não pretendemos engravidar novamente por enquanto!

Aí no dia que a menstruação veio, eu voltei a tomar o Cerazette. Dois meses após o uso eu comecei a ter o famoso sangramento de escape, mesmo sem ter esquecido de tomar a pílula nenhum dia. Fiquei 8 dias sangrando continuamente, com fluxo intenso. Achei muito estranho e parei de tomar novamente. Dois dias depois que parei, o sangramento cessou. Então estou novamente sem tomar pílula. 

Ah, vale ressaltar que o Cerazette não ajudou em nada na minha pele. Tive muitas espinhas durante o uso dele. 

A Rafaella está com 1 ano recém completado e eu marquei outra ginecologista (só consegui vaga em dezembro, ou seja, daqui dois meses). Por hora cessei o uso do Cerazette e estamos nos prevenindo com camisinha, pois achei bem estranho um sangramento tão intenso, por tantos dias, mesmo sem esquecimento. 

Quando eu me consultar, volto a dar notícias sobre o assunto e, se a nova gineco me recomendar outro anticoncepcional, venho compartilhar com vocês a experiência!  

Bjobjoooo